Últimas Notícias
Guarapari

Número de jovens de 16 anos aptos a votar mais que dobra no estado

 Número de adolescentes entre 16 e 17 anos que se inscreveram este ano para votar foi recorde também no Brasil



Desde as últimas eleições gerais realizadas em 2018, as estatísticas do eleitorado brasileiro habilitado para votar mostram que o número de eleitoras e eleitores cresceu 6,05% no Espírito Santo, passando de 2,7 milhões pra 2,9 milhões. O número acompanha o resultado nacional, que teve aumento de 6,21% de eleitores, passando de 147 milhões para 156.454.011 de pessoas nas Eleições 2022.

O aumento do eleitorado foi particularmente expressivo na faixa etária de jovens de 16 e 17 anos, na qual o alistamento eleitoral e o voto são facultativos. A faixa etária onde houve maior crescimento foi no grupo com 16 anos no Espírito Santo. Em 2018, havia 4.636 adolescentes de 16 anos com título de eleitor. Neste ano, o número passou para 9.955 eleitores com a idade, um aumento de 114% de um pleito para outro. O número de jovens com 17 anos aptos a votar também cresceu, passando de 13.971 em 2018 para 17.775 agora em 2022.

Essa elevação, segundo o Tribunal Superior Eleitoral, reverteu uma série estatística de sucessivas quedas no interesse dos adolescentes pelo voto, ocorrida a partir das eleições de 2010. Ou seja, isso mostra que em 2022 houve uma reação significativa.

Crescimento também em idosos

A mesma evolução foi registrada entre as eleitoras e eleitores com mais de 70 anos de idade, cujo voto não é mais obrigatório. No Espírito Santo o crescimento chegou a ser ainda superior ao do país. Em 2018 eram 199.760 eleitores com mais de 70 anos, enquanto em 2022 esse número saltou para 262.308, um aumento de 31%. No país, em 2018 somavam pouco mais de 12 milhões de pessoas com mais de 70 anos aptos a votar, número que saltou para 14.893.273 em 2022, o que equivale a um crescimento de quase 24%.

Campanhas de incentivo

Parte desse crescimento da consciência cidadã entre os jovens e o maior envolvimento dos idosos com o processo eleitoral pode ser atribuído às campanhas lançadas pelo TSE para convidar um e outro grupo etário a se alistar ou regularizar a sua situação cadastral até o dia 4 de maio, quando o Cadastro Eleitoral foi fechado para as Eleições 2022.

A campanha “Bora Votar!”, lançada em 2021, e a Semana do Jovem Eleitor, em 2022, mobilizaram toda a Justiça Eleitoral para incentivar adolescentes a partir de 16 anos incompletos – mas que já teriam essa idade em 2 de outubro – a tirarem o seu primeiro título de eleitor.

Essas campanhas acabaram repercutindo na mídia do país e entre artistas, atletas, celebridades e influenciadores digitais, que emprestaram a sua voz para convencer o público a acessar a plataforma TítuloNet na página do TSE e apresentar os documentos necessários para se tornar uma eleitora ou eleitor.

Um dos pontos altos dessa mobilização foi o tuitaço do dia 16 de março, que contou com a participação dos perfis no Twitter do TSE, dos Tribunais Regionais Eleitorais (TREs), de diversos influenciadores digitais, de organizações da sociedade civil e de instituições públicas e privadas.

Segundo dados da plataforma, foram publicados durante a mobilização cerca de 6,8 mil tuítes com esse tema, que chegaram às telas de mais de 88 milhões de pessoas. Mais de 4,7 mil usuários do Twitter participaram da iniciativa, fazendo suas próprias publicações ou retransmitindo as postagens feitas por pessoas que seguem.

Também foi lançada a campanha “Todo voto importa”, que buscou despertar o compromisso cívico com o voto e a democracia entre o eleitorado que não é mais obrigado por lei a votar.

Produzida com o apoio do TRE do Pará, a campanha busca estimular eleitoras e eleitores com mais de 70 anos a participarem ativamente do processo de escolha de representantes da população nas eleições deste ano.


Da Redaçao

Por Portal ES Digital




« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário