Últimas Notícias
Guarapari

Candidatura de Coronel Ramalho ao Senado passa por dias decisivos

 Partido do coronel decidirá se mantem sua candidatura ao senado ou se apostam na cadeira de deputado federal



Depois de servir por 33 anos na Policia Militar do Espirito Santo e tendo a experiência de ex-secretário de Segurança Pública, Alexandre Ramalho busca uma carreira no Senado em sua primeira candidatura.


Nesta sexta feira (29) o partido Podemos, com o qual o coronel é filiado, fará uma convenção, onde vão ser definidos nomes que disputarão os votos dos eleitores. Gilson Daniel, presidente do Podemos também vai decidir se mantêm-se na coligação do governador Renato Casa Grande (PSB) ou se deixa o grupo para lançar o coronel Ramalho em uma candidatura avulsa.


 A disputa se dá pelo fato de que uma coligação pode lançar apenas um candidato a senador, e esta ainda está em aliança para reeleger Rose de Freitas (MDB) para permanecer no senado por mais oito anos de mandato, além de ser a mesma coligação que lançará a reeleição de Casagrande.


 Em entrevista, coronel afirma que não vai desistir da vaga no Senado e que não aceita tentar como deputado federal. Entre suas propostas estão a redução da maioridade penal e mudanças na saída de presos em datas comemorativas. “Não dá para admitir que jovens cometam crimes e saiam de ficha limpa dentro de 3 anos. Um jovem de 15 ou 16 anos não pode mais alegar desconhecimento nos dias de hoje. Devem responder e pagar de igual maneira”, afirma.


 Alexandre Ramalho afirma ser eleitor de Bolsonaro e apoiador da reeleição de Casagrande, mesmo que o governador já tenha declarado seu voto no ex-presidente Lula. “Sou eleitor de Bolsonaro e me identifico com as pautas de família, religião, civismo e bons costumes. Estamos falando do desenvolvimento do Brasil e do Espirito Santo. As pautas caminham juntas, dentro da perspectiva do que penso ser o melhor. Tendo feito parte do governo Casagrande sei de seus ideais e compromissos e, acompanhando a distância o governo Bolsonaro, acredito na boa vontade dele por um país melhor”




« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário