Últimas Notícias
Guarapari

Em “golpe da facção”, criminosos ameaçam comerciantes do ES e exigem PIX

A categoria se torna um alvo mais fácil aos criminosos porque, em uma breve pesquisa na internet, é possível obter informações sobre os estabelecimentos

Comerciantes procuraram a polícia do Espírito Santo para denunciar um novo golpe. Criminosos entram em contato por telefone, acusam empresários de denunciar uma facção criminosa da cidade, e usam até ameaças de ataque ao comércio para exigir dinheiro. Cresce o número de denúncias do golpe na delegacia.


A major Samiramis Lessa, chefe da Divisão Operacional do 4°Batalhão da Polícia Militar, revela que os criminosos reúnem as informações conseguidas na internet, até mesmo nas redes sociais. No momento do desespero, o comerciante não se dá conta de que é um golpe e acaba realizando a transação pelo PIX.


“O criminoso liga para o comerciante para o telefone que ele encontrou na internet, fala sobre a localização do comércio, do que tem em volta, tudo que ele conseguiu ver no Google Maps. A pessoa fica assustada com as ameaças e com o tanto de informação, que faz o pagamento”, detalha.

Em “golpe da facção”, criminosos ameaçam comerciantes do ES e exigem PIX
Foto: Pixabay

Esses criminosos se dizem “traficantes”, muitas vezes dão nomes de conhecidos chefes do tráfico, e ameaçam atacar o comércio. A orientação da major é que, ao receber a ligação, passe para outra pessoa, que esteja mais calma, ou faça contato com algum familiar. Nesses casos, é possível também acionar uma viatura por meio do 190.


“Não há como esconder as informações. Elas estão na internet, acessíveis e muitas vezes o comerciante precisa colocá-las nas redes sociais para vender seus produtos. O ideal é alertar essas pessoas para que não caiam nesse golpe”, defende a major Samiramis.


Uma comerciante – que não quis ser identificada – relatou ter recebido essas ameaças. Mesmo ciente do golpe, o susto foi tamanho, que a empresária não consegue sair de casa. “Eu não caí no golpe. No entanto, o desespero é tamanho, são tantas informações, que é assustador”, disse.


Empresário de Guarapari também foi alvo dos criminosos. Ele conta que, por telefone, recebeu ameaça de ataque na unidade de Piúma. O homem disse ser um criminoso do município, que precisava de dinheiro para a fiança de um parceiro que havia sido preso, e se o comerciante não pagasse, incendiariam a loja. Por sorte, o empresário não caiu no golpe.


Em geral, as vítimas são comerciantes. A categoria se torna um alvo mais fácil aos criminosos porque, em uma breve pesquisa na internet, é possível obter informações sobre os estabelecimentos, como telefone e endereço, rapidamente.


Dessa forma, o 4°Batalhão da Polícia Militar orienta que ao receber esse tipo de ligação seja mantida a calma, não sejam feitos nenhum tipo de transferência ou depósito e que acionem a polícia. É importante também estar atento às publicações nas redes sociais e não postar localização enquanto permanecer em determinados ambientes.


Da Redação
Por Portal ES Digital



« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário