Últimas Notícias
Guarapari

Se a eleição presidencial fosse hoje, em quem você votaria?

A aproximadamente um ano para a próxima eleição presidencial eleitores já se preocupam com os pré-candidatos.

Se a eleição presidencial fosse hoje, em quem você votaria?

Entenda o movimento dos possíveis candidatos à Presidência na eleição de 2022

Corrida pelo Planalto deve contar com Lula, Bolsonaro e candidatos que buscam fortalecer uma "terceira via". A movimentação dos possíveis candidatos à presidência nas eleições de 2022 já começou. Dentre eles, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que deve protagonizar a corrida eleitoral com o atual chefe do Executivo, Jair Bolsonaro (sem partido), provável candidato à reeleição.

Segundo a âncora da CNN Daniela Lima, Lula é cauteloso em seus passos para entender como será a mobilização da “terceira via”. Apesar disso, ele tem conversado com dirigentes de partidos do Centrão em Brasília e afirmou vai fazer todas as alianças que puder.

“Terceira via”

Um possível personagem importante na “terceira via” deve ser o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. No dia 10 de novembro, ele deve anunciar uma filiação ao Podemos.

De acordo com a analista de Política da CNN Renata Agostini, a expectativa de integrantes da sigla é que, de fato, Moro seja lançado como candidato à Presidência pela legenda. No entanto, o assunto só deve ser explicitado depois de o ex-ministro se filiar ao partido.

Além disso, dois governadores estão em uma disputa interna para representarem o PSDB nas eleições: João Doria, de São Paulo, e Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul. Segundo o analista de política da CNN Iuri Pitta, aliados do primeiro acreditam que ele possui favoritismo por concentrar a maior parte da militância tucana. No entanto, Leite também conseguiu mais apoio de integrantes da legenda, inclusive em São Paulo, como o prefeito de São José dos Campos, Felício Ramuth.

Outros possíveis candidatos

Outros possíveis candidatos da “terceira via” são o atual presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, que se filiou ao PSD nesta última quarta-feira (27); e Ciro Gomes (PDT), que tem desferido ataques contra Bolsonaro e Lula.

Há determinadas figuras que permanecem incertas na disputa, como o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta e o apresentador José Luiz Datena, justamente porque as siglas de ambos – DEM e PSL – aprovaram uma fusão, criando o União Brasil.

Além disso, dois senadores que ganharam visibilidade na CPI da Pandemia podem participar da corrida: Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e Simone Tebet (MDB-MS). O primeiro já informou ao seu partido que colocou o nome à disposição para concorrer ao cargo nas eleições.


Da Redação
Por Portal ES Digital




« VOLTAR
AVANÇAR »

Nenhum comentário